• Saúde: a outra face da beleza por Elizete Kaffer

    Rejuvenescimento da PeleAtualmente, a busca por uma aparência agradável, livre de rugas, marcas de expressão, manchas de pele, queda de cabelo e das terríveis gordurinhas localizadas é um anseio do mundo moderno, tanto pelas exigências e cobranças da sociedade, quanto pela realização pessoal. Em meio a tanta pressão e, atraídos pelos novos recursos cosméticos, tecnologias e tratamentos milagrosos com resultados imediatos, às vezes, deixamos em segundo plano as repercussões desses procedimentos em nossa saúde e os possíveis prejuízos para nossa qualidade de vida.

    O processo de envelhecimento hoje é totalmente conhecido. De acordo com a saúde da célula, ocorre reparação ou lesão frente às agressões do meio externo. Com uma expectativa de vida de até 120 anos, conseguimos interferir nesse processo, buscar harmonizar todas as funções metabólicas do organismo com orientações nutricionais, atividade física, vitaminas antioxidantes e procedimentos médico-estéticos não invasivos, que visam estimular o próprio organismo a se reestabelecer e voltar às condições metabólicas de jovialidade, conquistando qualidade de vida e um embelezamento natural por dentro e por fora.

    A conquista da harmonia entre beleza-saúde começa com os bons hábitos alimentares, fontes de nutrientes, vitaminas, minerais e antioxidantes. A alimentação saudável é responsabilidade de cada um e baseia-se também na genética familiar. O que é saudável para uma pessoa pode ser tóxico para outra. Atualmente, o exame epigenético Cells Wellbeing é simples e acessível. Por meio da amostra do bulbo do cabelo, é capaz de identificar os alimentos geneticamente tóxicos e compatíveis por meio de um relatório de 30 páginas encaminhado por sistema web, após 15 a 20 minutos da coleta. O exame demonstra as necessidades genéticas vitamínicas, minerais, aminoácidos, omegas, antioxidantes e orienta os alimentos a serem preferidos para suprir essas necessidades individuais.

    Além das necessidades epigenéticas nutricionais, o exame determina as predisposições genéticas a infecções (vírus, fungos, bactérias ou parasitas), predisposição a poluição eletromagnética (televisão, celular, antenas, redes elétricas) e indica os alimentos a serem otimizados para auxiliar na imunidade contra esses agentes agressores.

    Outro teste genético, desta vez da mucosa bucal, o Fit Sport, determina por meio de um relatório, enviado da Itália após 3 semanas, qual a capacidade genética de formação de fibras musculares vermelhas, brancas ou mistas, capacidade de lipólise (queima de gordura), resposta inflamatória e capacidade antioxidante. Ele mostra quais os esportes epigeneticamente a serem evitados. Além disso, o exame direciona uma proposta de treino, intensidade e frequência para otimizar a capacidade genética.

    Hábitos de vida saudáveis como atividades físicas prazerosas - excelentes liberadores de hormônios antienvelhecimento - são individualizadas e, após os testes epigenéticos, permitem um direcionamento e um programa natural de otimização metabólica responsáveis pela regeneração do organismo.

    Os procedimentos que verdadeiramente atuam no antienvelhecimento de maneira saudável são os procedimentos de Bioestimulação - não cirúrgicos - que visam estimular no próprio organismo a produção de colágeno, elastina, tratando a flacidez e rugas, aumentando a massa muscular, conquistando tônus e melhora do desempenho e redução da massa gorda, com emagrecimento e redução de gorduras localizadas.

    Alguns tratamentos de Bioestimulação:

    Peelings de luz – após a limpeza de pele e o preparo com um equipamento com ponteira diamantada (que removem células mortas da pele e ao mesmo tempo infundem uma solução vitamínica a 4 mm de profundidade proporcionando nutrição e hidratação por 90 dias), aplica-se fotopeelings sobre a pele do rosto, colo ou mãos que, em associação a equipamentos de fototerapia com LEDS, promovem remoção de células alteradas, pré-malignas, manchas, acne, cicatrizes de acne. Esse processo é utilizado na Europa como prevenção ao câncer de pele.

    Rejuvenescimento em 5 dimensões – associação de técnicas indutoras de colágeno, utilizadas na Europa, para regeneração da pele e aceleração do processo de cicatrização de feridas para a remoção de células alteradas e estimulação da produção de novas fibras colágenas, elásticas e vasos sanguíneos por um período de 2 anos.

    O processo de auto-regeneração é utilizado para a prevenção e tratamento de câncer de pele e tem como consequência o rejuvenescimento, além da atenuação da musculatura depressora da face, que promove as rugas de expressão e, fortalecimento da musculatura elevadora da face, promovendo o efeito lifting sem cortes, tratando e retardando a formação de rugas de expressão e prevenção de formação de novas rugas do envelhecimento.

    Carbolipoclasia - Hidrolipoclasia – o processo de envelhecimento leva a um acúmulo progressivo de gordura corporal indesejável esteticamente e prejudicial à saúde. Para auxiliar no processo de emagrecimento sem riscos cirúrgicos, a hidrolipoclasia é utilizada para direcionar o local da perda: a área a ser tratada é infiltrada com soro fisiológico para hidratar e amolecer a gordura. A aplicação da endermologia auxilia no processo de quebra da gordura e drenagem linfática e a perda ocorre pelo próprio metabolismo corporal, sem necessidade de cortes ou aspirações. O resultado é imediato e a perda de medidas continua por até 10 dias.

    Fotobiomodulação com LED– é o uso da energia luminosa LED para normalização da função celular, estimulando a produção de fibras de colágenos e elastinas, normalizando a produção de pigmentos (manchas e vitiligo), tratando infecções virais (herpes), bacterianas (acne ) e fúngicas (micoses) e melhora das defesas da pele.

    Além do rejuvenescimento, o LED pode ser utilizado para tratamento de lesões de pele pré-malignas e malignas. Aplica-se uma substância fotoreagente que age seletivamente nas células tumorais. Em seguida, aplica-se o LED que vai destruir apenas o tecido tumoral sem afetar a pele sadia.

    A terapia LED é indolor e segura, pode ser utilizada em todas as faixas etárias e todos os tipos de pele. É um tratamento não invasivo e o paciente não apresenta efeitos colaterais. Permite o tratamento de várias lesões em regiões anatômicas ao mesmo tempo. Pode ser associado com várias outras técnicas da Medicina Estética, tais como peeling de cristal, preenchimentos, LASERS, IPL permitindo um resultado efetivo e seguro.

    A verdadeira beleza vem de dentro e busca não apenas acrescentar anos a vida, mas, principalmente, acrescentar qualidade de vida aos anos que vamos viver.

    Elizete Kaffer é dermatologista, pós-graduada em Medicina Antienvelhecimento, Medicina Estética e Medicina Quântica Integrativa. Diretora do Instituto Shalon de Ensino e Pesquisa

  • Como se livrar do Frizz do Cabelo?

    Veja as dicas da Dra. Elizete Kaffer, terapeuta quântica, para fazer uma "Escova Interna" através do equilíbrio do PH do seu corpo.

  • Cabelo - O Reflexo da sua Saúde por Elizete Kaffer

    Desde a antiguidade, o cabelo é considerado um marcador de saúde e doença do corpo. Muito mais do que uma proteção do couro cabeludo com conotação estética e considerado um marcador de saúde, status e poder. Nos países orientais, a saúde capilar é sinal de longevidade e qualidade de vida. Na China, a força e vitalidade dos cabelos está ligada a força, essência e sangue dos pulmões, rins e fígado. Alterações capilares eram indicativas de lepra e o tratamento era “cortar o mal pela raiz” .

    O cabelo funciona como uma reserva metabólica e um termômetro da saúde geral do corpo. Por ser um órgão menos vital, quando ocorre uma intoxicação, inflamação, infecção ou alergia há um desequilíbrio nutricional, metabólico e hormonal redirecionando os nutrientes dos órgãos menos vitais - cabelo, pele e unhas para os mais vitais – cérebro, coração, rins pulmões etc.

    Se o corpo possui uma saúde excelente e reservas metabólicas ótimas e o fator agressor é leve e, por curto intervalo de tempo, este reequilíbrio é conseguido sem a depleção e alterações capilares. Caso contrário, independente do foco de origem do fator agressor (digestivo, respiratório, dental etc) podem ocorrer alterações capilares de cor, volume, alteração de estrutura, frizz, maciez, diminuição de crescimento, quebra, queda como único sintoma dessas alterações metabólicas. Por isso, existem mais de 2500 causas de alterações capilares. Como uma febre, a queda de cabelo é um sintoma e deve ser tratada com o diagnóstico e tratamento da causa do distúrbio metabólico para que ocorra cura clínica definitiva e consequente melhora da saúde capilar.

    A Tricologia é a área da saúde formada por profissionais de diversas áreas que estudam e tratam alterações capilares como um reflexo da saúde global do organismo. Todo profissional com essa visão, que entende que o cabelo não é meramente um órgão isolado é um tricologista. O cabelereiros, terapeutas, nutricionistas, psicólogos, dentistas, fisioterapeutas, enfermeiros e médicos que utilizam a saúde capilar como marcador de níveis ótimos de saúde em seus procedimentos e tratamentos formam a equipe multidisciplinar de tricologia. De acordo com a sua área de atuação, cada profissional pode colaborar tanto no diagnóstico e tratamento das alterações capilares, abordando-a com os recursos técnicos e terapêuticos específicos.

    Todo paciente que apresenta alterações de volume, cor, estrutura, penteabilidade, queda, quebra, oleosidade deve procurar um tricologista. De acordo com o grau de complexidade do diagnóstico, o paciente pode ser tratado pelas diversas áreas da tricologia, desde o cabelereiro tricologista, que irá avaliar as alterações do fio de cabelo, adequação dos produtos utilizados de acordo com a estrutrura capilar, o nutricionista tricologista que irá avaliar as necessidades nutricionais para a saúde capilar, o terapeuta e fisioterapeuta capilar analisando e tratando as estruturas do couro cabeludo, o enfermeiro tricologista que irá realizar os exames tricológicos ou necessitar de um tratamento terapêutico, odontológico ou médico epigenético. De acordo com a evolução clínica, o paciente pode ter sua queixa solucionada pelo primeiro profissional ou ser encaminhado aos demais profissionais para uma abordagem específica .

    Antigamente, o cabelo era visto como órgão isolado, um “anexo” do corpo, sem função metabólica e os tratamentos eram meramente locais através de loções, vitaminas, bloqueadores enzimáticos (finasterida) e hormonais (anticoncepcionais) com resultados superficiais e temporais. Não se diagnosticava e tratava a causa. A Medicina pré-genômica determinava que éramos vítimas da nossa herança genética independente do que fizéssemos. Existiriam mais de 30 milhões de gens de doenças e toda queda de cabelo era considerada “calvície genética sem cura”. A única conduta que tínhamos era esperar adoecer e tomar remédios pelo resto da vida. Tudo era genético e incurável.

    Com o advento da Medicina Pós-Genômica e Quântica na Europa e países orientais, descobriu-se que herdamos somente 20 mil gens expressivos, gens da saúde e da doença, que podem estar ativos ou adormecidos de acordo com fatores externos, ambientais, alimentares, estresse, estilo de vida, chamados fatores epigenéticos. Hoje não precisamos esperar apresentarmos alterações nos exames de sangue ou exames de imagens, antigamente utilizados como check-up, ou seja, ficarmos doentes para diagnosticar e tratar as doenças.

    A medicina preventiva epigenômica hoje busca determinar os fatores epigenéticos bons e ruins e otimizar o que acorda os gens da saúde e eliminar o que acorda os gens da doença. Através de exames biofísicos e epigenéticos simples, rápidos, indolores e acessiveis, utilizados na Europa há mais de 1 década, a análise da condutibilidade elétrica dos tecidos ou uma simples amostra de mucosa da boca (fit sport) ou do bulbo capilar (cell wellbeing) permite detectar tanto as predisposições genéticas quando os fatores positivos e negativos - incompatibilidades alimentares, conservantes, predisposições genéticas à infecções, inflamações, toxinas, parasitas, radiações - em poucos minutos. Muitas vezes, alimentos considerados “saudáveis” são geneticamente incompatíveis e individualmente deletérios à saúde. Não existem regras. É um tratamento personalizado, de acordo com o código genético da pessoa. O tratamento visa uma mudança do estilo de vida, otimizando os alimentos, cosméticos, produtos de higiene pessoal, vestuário e hábitos de vida positivos e eliminando os negativos. Esse tratamento, chamado “Programa de Otimização da saúde, através do adormecimento dos gens da doença e ativação dos gens da saúde, além de beneficiar o paciente a curto e longo prazo, permite que esses gens sejam passados e fortalecidos para as gerações futuras. A saúde e beleza capilar vêm como um reflexo da otimização da saúde.

    Dra Elizete Kaffer é medica Dermatologista Tricologista e Terapeuta Quantica

    Diretora do Instituto Shalon de Ensino e Pesquisa – www.institutoshalon.com.br

    Consultora do Spa Quantico Shalon – www.spaquanticoshalon.com.br

  • Alterações na Pele, Cabelo e Unha X Saúde

    Dra. Elizete Kaffer, terapeuta quântica, explica como pequenas alterações na pele, cabelo e unhas representam a saúde dos nossos órgãos internos. "Nosso Corpo fala".

  • Microfisioterapia e a Saúde Capilar

    Microfisioterapia e a Saúde CapilarVocê sabia que o estado atual dos seus cabelos podem revelar informações emocionais de uma vida inteira?

    Sim, se você está com queda, caspa ou oleosidade a Microfisioterapia pode te ajudar.

    Através de procedimentos específicos da técnica o fisioterapeuta identifica e trata uma série de eventos traumáticos (sofridos pelo paciente e sua linhagem de família) os quais estão gerando a queixa capilar. “Uma pessoa que se vê, de maneira inesperada, SEPARADA de algo que considera muito importante para sua existência (um filho que se vê sem o pai ou sente a ameaça de perdê-lo, por exemplo) apresenta condições que favorecem a queda de cabelo.É ai que a Microfisioterapia vai atuar, estimulando a eliminação do trauma que o organismo sozinho não conseguiu eliminar.”

    Renata M. Pozzi Cury - Fisioterapeuta especializada em Microfisioterapia

  • Fuja dos parasitas (os vermífugos funcionam?)

    “A pele fala” e pode ser o prenúncio de desequilíbrios e contaminações que ainda estão iniciando nos órgãos vitais. Esse é o ponto básico dessa palestra ministrada pela Dra. Elizete Kaffer, aonde aprendemos que remédio deveria ser usado para remediar por algum tempo, afinal, se ele curasse se chamaria “Curédio”.

    Assista e descubra como cada área superficial do nosso corpo, inclusive a região capilar, reflete algum órgão; como a dermatologia estética colabora para que os tratamentos fiquem ainda mais superficiais; como a Saúde Quântica, a Epigenética, a Embriologia, e a Naturopatia estão guiando o caminho para uma vida saudável; como os parasitas ainda estão presentes em muitas das nossas doenças e muito mais.

  • Microfisioterapia- A Chave para a Autocura

    Microfisioterapia e a Saúde Capilar

    A AUTOCURA é um dos grandes princípios básicos da Microfisioterapia e compreende a capacidade que o nosso corpo tem de fazer algo por ele mesmo para se curar.
    Com certeza seu corpo já vivenciou a AUTOCURA ao cicatrizar uma ferida, consolidar uma fratura, destruir um agente infeccioso, voltar ao estado normal após um estresse, recuperar-se de uma perda.

    PORQUE O CORPO NÃO REALIZA ESTE TRABALHO TODAS AS VEZES?

    Durante a nossa existência, determinadas agressões são difíceis de serem evacuadas pela autocura, seja porque foram muito intensas ou muito recentes, seja porque o corpo não estava preparado ou mesmo porque ele recusa estas agressões.

    O QUE ACONTECE QUANDO A AUTO CURA NÃO SE COMPLETA?

    Quando a AUTOCURA fica incompleta o organismo conserva uma memória do traumatismo, chamada cicatriz patogênica.De início, a cura incompleta pode ser imperceptível mas pode terminar sobre uma verdadeira doença causada pelo desequilíbrio funcional não curado.

    COMO A FISIOTERAPIA PODE AUXILIAR NO DESENCADEAR DA AUTOCURA?

    Na MICROFISIOTERAPIA o fisioterapeuta tem as ferramentas necessárias para identificar a cicatriz patogênica e fornecer ao organismo a possibilidade de reconhecer o agente agressor, desencadeando assim a auto correção.

    "Para que um organismo possa iniciar um mecanismo de defesa, será nescessário que o mesmo tenha reconhecido o agressor" - A Microfisioterapia ajuda o organismo a reconhecer o agressor.

    Renata M. Pozzi Cury - Fisioterapeuta especializada em Microfisioterapia

  • Tratamento para Queda de Cabelo

    A Dra. Elizete Kaffer, médica Dermatologista Tricologista, participou do programa Mais Saudável da TV século 21 e falou tudo sobre QUEDA DE CABELO. Confira!